Agência Sebrae de Notícias

No dia 21 de maio é criada a Agência Sebrae de Notícias (ASN). A ASN surge com o propósito de produzir e dar maior visibilidade a pautas, notícias e histórias relacionadas ao universo do micro e pequeno negócio no Brasil. A primeira entrevista exclusiva foi com o então Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso.D24

Arranjos Produtivos Locais

O Sebrae avança na experiência de suporte a empresas individuais para formas de apoio coletivo, com ênfase na dimensão territorial, estruturando o desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais (APLs). O objetivo é atuar no sentido de desenvolver locais (municípios e regiões) que já apresentam elementos de aglomeração de pequenos negócios com ações similares ou de cadeias produtivas, criando oportunidades para os empresários trocarem experiências e implementarem ações conjuntas que possam desenvolver toda a cadeia local.

Incubadora de base tecnológica

Estabelecimento de parcerias para a criação do Programa Incubadoras de Empresas de Base Tecnológica, para apoiar o desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços que apliquem conhecimento científico e usem técnicas avançadas e inovadoras. O trabalho é feito por meio de cursos, assessoria e consultoria em áreas estratégicas na fase de incubação.

Projeto Promos

O Sebrae e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) firmam parceria para a implantação do Projeto Promos/Sebrae, que apoiou a consolidação de quatro Arranjos Produtivos Locais (APLs) brasileiros, com base no modelo dos distritos industriais italianos, num trabalho realizado em parceria com a Câmara de Comércio, Artesanato e Indústria de Milão. A experiência inovadora de implemenetação e desenvolvimento de APLs beneficiou os seguintes polos regionais: o polo moveleiro de Paragominas, no Pará; o distrito calçadista de Campina Grande, na Paraíba; o polo de moda íntima de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro; e o polo de confecções e artesanato de Tobias Barreto, em Sergipe.

Lula presidente

Após três tentativas, Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito presidente da República para o período de 2003 a 2006 e reeleito para o segundo mandato, de 2007 a 2010. Durante os seus oito anos de governo, foram gerados 15 milhões de empregos. Entre 2003 e 2009, 27,9 milhões de pessoas saíram da pobreza, enquanto 35,7 milhões ascenderam à classe média.