II Plano Nacional do Desenvolvimento

Em resposta ao choque do petróleo, o governo federal lança o 2º Plano Nacional de Desenvolvimento (1975-79), com a finalidade de estimular a produção de insumos básicos, bens de capital, alimentos e energia. Propunha também a necessidade do Cebrae cobrir todos os estados, unificar seu sistema de atuação aplicando programas também para a exportação e a agricultura, além da indústria e do comércio, o que consolida a atuação do Sistema Cebrae.

Formação de consultores

O Cebrae firma convênio com a Sudene, a Universidade de Delft (Holanda) e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), para a realização de cursos de especialização para consultores na área industrial, com ênfase em trabalhos para empresas de pequeno porte. Também foi firmado convênio com a USP (Universidade de São Paulo) e com o Instituto Gastão Vidigal, ligado à Associação Comercial de São Paulo, para capacitar consultores na área de comércio. Até o ano de 1979, foram formados cerca de 1.200 consultores especializados em pequena e média empresa.