A Sudene cria os NAIs

A Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) identifica a necessidade de criar um programa especial para a promoção das pequenas e médias indústrias da região, tendo em vista sua contribuição à produção industrial nacional e sua relevância na absorção de mão-de-obra. Além disso, o Fipeme não incluía em sua área de atuação os estados nordestinos. Assim, por meio de convênios com universidades federais, federações de indústrias, secretarias estaduais de Indústria e Comércio, bancos e companhias estaduais, foram criados os Núcleos de Assistência Industrial (NAI) em todos os estados do Nordeste. As atividades dos NAI compreendiam prestação de assistência técnica às empresas, elaboração de projetos para obtenção de financiamento e incentivos fiscais, treinamento de recursos humanos, elaboração de estudos e pesquisas setoriais.

Criação da Finep

Criação da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) em 1967, como empresa pública vinculada ao Ministério do Planejamento. A Finep surge com o objetivo principal de financiar os estudos e programas necessários à definição dos projetos de modernização e industrialização do país. Anos mais tarde, a instituição se tornaria parceira do Cebrae no financiamento de estudos e projetos para a pequena e média empresa.